Núcleo Telessaúde Acre realiza webpalestra de apresentação de pesquisa sobre o uso do NAHCO3

Núcleo Telessaúde Acre realiza webpalestra de apresentação de pesquisa sobre o uso de Bicarbonato de Sódio para tratamento da Covid-19

O estudo objetiva explicar e divulgar sobre o potencial papel do bicarbonato de sódio no tratamento de pacientes com o vírus, embasado em pesquisas e estudos nacionais e internacionais, bem como esclarecer as fake news acerca do projeto.


rofissionais explica sobre o projeto que envolve o uso do bicarbonato de sódio devidamente manipulado para tratamento de casos de Covid-19. Foto: Printscreen.
rofissionais explica sobre o projeto que envolve o uso do bicarbonato de sódio devidamente manipulado para tratamento de casos de Covid-19. Foto: Printscreen.

Em decorrência do grande número de acessos à webpalestra voltada para o uso de Bicarbonato de Sódio para casos de Covid-19 realizada no segundo semestre de 2020, o Núcleo Telessaúde Acre promoveu nesta quinta-feira, 08, mais uma discussão virtual sobre a temática, com o tema “O uso de Bicarbonato de Sódio no tratamento da Covid-19”, com o intuito de esclarecer a pesquisa e combater a disseminação de desinformação em relação ao tratamento precoce.


A apresentação, realizada pelas fisioterapeutas e pesquisadoras Carolina Pontes Soares e Angélica Almeida, trouxe consigo um embasamento realizado em outras pesquisas publicadas em grandes revistas científicas renomadas do mundo, bem como a mostra de todas as pessoas envolvidas neste processo de pesquisa. Angélica, por exemplo, começou a estudar e a investigar sobre a família de vírus assim que os casos começaram a disparar na cidade de Wuhan, na China.


TRATO RESPIRATÓRIO DO PACIENTE


Durante as falas, elas mostraram o processo de incubação do vírus, além da manifestação do SarsCoV-2 no organismo em forma de sinais clínicos, e explicaram que, enquanto fisioterapeutas, objetivam que os pacientes com sintomas de falta de ar procurassem ajuda médica e não se automedicassem.


A coordenadora adjunta, Angélica Almeida, falou sobre as resistências em relação ao projeto, uma vez que havia o pressuposto de que a solução iria para a corrente sanguínea. Ela esclareceu que “ela (a solução) não altera o pH sistêmico, mas atua única e exclusivamente no trato respiratório do paciente”.


A coordenadora geral do projeto, Carolina Pontes, contou que o projeto visa ser aplicado em unidades de Covid no Brasil em pacientes com graus leves (em domicílio), moderados e graves, após a assinatura do termo de consentimento e livre esclarecimento, não colocando em risco a vida dos pacientes.

“O objetivo é avaliar o papel da solução contendo bicarbonato de sódio de diferentes concentrações no tratamento da Covid-19 em pacientes suspeitos e positivos para de todas as raças, incluindo indígenas”, disse a fisioterapeuta.

Coordenadora geral do projeto, Carolina Pontes, fala da importância da pesquisa. Foto: Renato Menezes/Telessaúde.
Coordenadora geral do projeto, Carolina Pontes, fala da importância da pesquisa. Foto: Renato Menezes/Telessaúde.

RESULTADOS DA PESQUISA


Ela também mostrou alguns resultados preliminares deste estudo. Um destes, por exemplo, foi sobre o alcance da alcalinidade da saliva, mediante ao tratamento, dos pacientes a partir do processo de nebulização com o bicarbonato de sódio. Nos últimos 15 dias, cem pessoas participaram do projeto e apenas duas precisaram ser internadas. No entanto, não necessitaram de intubação.


Outro dado interessante está relacionado com os casos graves de Covid no Acre. Dos 50 participantes do projeto na Unidade de Terapia Intensiva do Pronto Socorro de Rio Branco, 38 receberam alta.


Coordenadoras explicaram sobre resultados do projeto em pacientes. Foto: Printscreen.
Coordenadoras explicaram sobre resultados do projeto em pacientes. Foto: Printscreen.

FAKE NEWS

Com intuito de desprender o projeto de fake news, elas esclareceram também que a solução não é feita apenas com bicarbonato de sódio, mas sim com outros compostos manipulados em laboratório, com data de validade.


Além disso, elas pediram para que as pessoas não fizessem de forma caseira, para evitar que a situação de saúde do paciente venha a piorar, e nem para que os profissionais receitem de forma errônea aos pacientes sem antes conhecer e fazer adesão ao projeto.

“Tem que ser uma solução feita em laboratório, o paciente tem que ser positivo para Covid, tem que ter sido acompanhado e avaliado por um médico e ser monitorado pela nossa equipe. Tem que seguir tudo isso para que não haja problema para a saúde do paciente e nem em relação ao projeto”, esclareceram.

Coordenadora adjunta do projeto, Angelica Almeida, fala da necessidade de se combater as desinformações referentes aos uso errôneo do bicarbonato de sódio no tratamento da Covid-19. Foto: Printscreen.
Coordenadora adjunta do projeto, Angelica Almeida, fala da necessidade de se combater as desinformações referentes aos uso errôneo do bicarbonato de sódio no tratamento da Covid-19. Foto: Printscreen.

Para conhecer e fazer adesão ao projeto, basta visitar o site https://www.pesquisanahco3.com.br ou entrar em contato através do número (021) 96845-3061. A webpalestra com as coordenadoras do projeto também pode ser consultada no canal do Telessaúde Acre, no YouTube, clicando aqui.


Site recém-inaugurado explica sobre o projeto de pesquisa científica e mostra os profissionais envolvidos. Foto: Printscreen.
Site recém-inaugurado explica sobre o projeto de pesquisa científica e mostra os profissionais envolvidos. Foto: Printscreen.

O site foi desenvolvido pelo membro-pesquisador do projeto NAHCO3, Demétrios Batista da Silva, também professor do Centro Universitário Uninorte.

0 visualização0 comentário