Fatores de risco para óbito por COVID-19 no Acre, 2020: coorte retrospectiva

Resumo


Objetivo:

Analisar fatores de risco para óbito em indivíduos com síndrome respiratória aguda grave por COVID-19.


Métodos:

Coorte retrospectiva, constituída de indivíduos adultos com COVID-19, de março a setembro de 2020, notificados pelo sistema de vigilância epidemiológica do estado do Acre, Brasil. Empregou-se regressão de Cox.


Resultados:

Entre 57.700 indivíduos analisados, a incidência foi de 2.765,4/100 mil habitantes, e a mortalidade, de 61,8/100 mil hab. Os fatores de risco para o óbito foram ser do sexo masculino (HR=1,48 - IC95% 1,25;1,76), ter idade ≥60 anos (HR=10,64 - IC95% 8,84;12,81), sintoma de dispneia (HR=4,20 - IC95% 3,44;5,12) e apresentar multimorbidade (HR=2,23 - IC95% 1,77;2,81), com destaque para cardiopatas e diabetes mellitus. Os sintomas ‘dor de garganta’ e ‘cefaleia’ estavam presentes nos casos leves da doença.


Conclusão:

Ser homem, idoso, apresentar cardiopatia, diabetes mellitus e dispneia foram características associadas ao óbito pela COVID-19.


Palavras-chave: Síndrome Respiratória Aguda Grave; Infecções por Coronavírus; Estudos Longitudinais; Fatores de Risco; Mortalidade


Download do artigo

Fatores de Risco
.pdf
Download PDF • 233KB

Artigo publicado originalmente em

https://doi.org/10.1590/S1679-49742021000300018


5 visualizações0 comentário